Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Skip to main content

Pesquisa

Jane Kielt

The Art of Getting Lost

A Janssen tem o orgulho de apresentar obras de arte criadas por pessoas afetadas pelas doenças com as quais estamos comprometidos em tratar e prevenir. Visite nossa galeria de arte para saber mais sobre os artistas e conhecer mais obras de arte.

Com um pouco de tinta na ponta do pincel e quase sempre debruçada sobre uma grande lupa, Jane Kielt gosta de se perder em suas pinturas. Perder-se em si mesma e nos detalhes de suas pinceladas ajuda Jane a mudar seu foco.

"Se você olhar para algumas das minhas pinturas, a quantidade de detalhes que você pode ver provavelmente é um reflexo do momento difícil pelo qual eu estava passando", diz Jane. "eu simplesmente me perdia na pintura e pintava cada pequena janela, cada pequeno detalhe que encontrava. E notei que depois de trabalhar em uma pintura assim, me sentia melhor."

O "momento difícil" do qual Jane fala é o dia ou semana particularmente difícil que muitas vezes ocorre quando se vive com o câncer. Jane foi diagnosticada com mieloma múltiplo em 2010, apenas alguns anos depois que seu pai, o renomado artista gráfico Roy Horton, faleceu da mesma doença. Foi com seu pai que Jane desenvolveu seu amor pela arte.

Jane nasceu no Bronx, em Nova York, e cresceu no norte de Nova Jersey. Depois do ensino médio ela frequentou a Universidade de Maryland, em College Park, para estudar educação artística. "Eu sempre quis ser professora", ela diz "Então me tornei professora de arte."

Na faculdade ela conheceu seu futuro marido, Larry. Eles se casaram em 1977. Depois que Larry entrou para a Força Aérea dos EUA eles se mudaram algumas vezes antes de se estabelecer na tranquila comunidade suburbana de Mount Laurel, Nova Jersey, com sua filha Cecilia e seu filho Andrew. No meio de todas mudanças e começando uma família, Jane continuou a ensinar; 26 anos no total.

"Eu ensinei estudantes de educação especial por um tempo, depois do jardim da infância até a segunda série," diz Jane com o sorriso caloroso que ela sempre tem, especialmente quando fala de ensino. "Eu adoro ensinar crianças pequenas. Gosto da espontaneidade e criatividade delas. Elas são tão descontraídas."

Jane se aposentou formalmente em 2008, mas continua a ensinar pintura para adultos em uma loja de cerâmica perto de sua casa. Sua vida mudou em 2010, quando ela acordou com uma dor lombar aparentemente normal. Depois de uma série de testes, ela foi diagnosticada com mieloma múltiplo. Os laços familiares dos Kielt são muito fortes, mas o diagnóstico de Jane, logo depois de perder seu pai, abalou a família.

"A coisa mais difícil foi contar aos meus filhos", diz Jane. "Eles estão crescidos, mas ainda assim foi a coisa mais difícil, ter que contar a eles sobre o meu diagnóstico."

Desde seu diagnóstico inicial Jane passou por muitos tratamentos, alguns dos quais ajudaram e outros não. Ela também fez cirurgias para reparar vértebras, bem como duas séries de transplantes de células-tronco autólogas. Ela teve uma recaída em 2012 e continua o tratamento de quimioterapia.

Jane descobriu a Multiple Myeloma Research Foundation (MMRF) e tem estado ativa nessa comunidade. Ela tem sido uma firme apoiadora da caminhada/corrida MMRF 5K, na Filadélfia, Pensilvânia, com sua equipe "Jane’s Village" crescendo em número e contribuições a cada ano. Em 2015, a Janes Village teve 105 apoiadores participando da caminhada, e eles levantaram mais de US$ 12.000. Ela teve a honra de receber da MMRF o prêmio Spirit of Hope, entregue em todos os eventos de caminhada/corrida MMRF 5K a uma pessoa que inspira esperança e mostra compromisso extraordinário com a MMRF.

Apesar de seu diagnóstico e do regime de tratamento intenso, Jane continua tão ativa quanto possível - andando de bicicleta, nadando, caminhando no parque, cozinhando, ensinando, viajando, pintando, expondo em galerias e criando. Jane Kielty não dá trégua.

"É simplesmente incrível como ela lidou com tudo", diz seu filho Andrew. "Ela é muito positiva em tudo. Nunca reclama, nunca pergunta ‘Por que eu?’ Ela apenas parte para a próxima."

A confortável casa de família Kielt parece uma galeria de arte, com pinturas e esculturas por toda parte. Lá embaixo, no estúdio de arte cheio de luz natural de Jane, há uma placa onde se lê "meu câncer não define quem eu sou; como eu vivo e luto contra o câncer me define.”

"Através da minha arte sinto que estou prestando atenção em coisas que as pessoas não notam no dia a dia corrido, coisas que passam despercebidas", diz Jane. "Quando você tem câncer ou uma doença parecida, você para e observa as coisas de uma maneira diferente. E é isso que eu quero que outras pessoas vejam também."

Para ver mais sobre a obra de Jane, visite o site.

Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre Jane e como sua arte a ajuda a lidar com seu mieloma múltiplo.

The Art Of Getting Lost
Jane Kielt, Mystic Seaport