Skip to main content

Search

Desmascare a Dor: é hora de encarar Espondilite Anquilosante

DESMASCARE A DOR: É HORA DE FALAR SOBRE A ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Espondilite Anquilosante não é um termo lido ou ouvido todo dia. Ainda são poucas as pessoas que sabem sobre a doença, mas são muitas as que precisariam reconhecer este nome o quanto antes.

A campanha Desmascare a Dor vem para ampliar o conhecimento da população sobre a Espondilite Anquilosante – seja por meio das jornadas de pacientes que convivem com a condição, seja por um alerta para quem ainda não encontrou um nome para explicar as dores que sente, mas precisa desmascarar os sintomas com a ajuda de um reumatologista.

O QUE É ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Trata-se de uma doença crônica, autoimune, de causa desconhecida e sem cura. A Espondilite Anquilosante pode se manifestar de diversas maneiras: para algumas pessoas, trata-se de um quadro de dores persistentes, sobretudo nas costas – principalmente na região lombar ou nas nádegas. Para outras, pode se tornar uma doença sistêmica que afeta diversas outras articulações e até mesmo olhos, pele, intestino, pulmões, rins ou coração.

Milhares de pessoas podem ter Espondilite Anquilosante e não sabem. É comum os sintomas iniciais e difusos da doença, quando ainda de menor intensidade, serem deixados de lado ou vistos como uma consequência das atividades do dia a dia. Porém, com o tempo, as dores tendem a ficar cada vez mais intensas e afetam a mobilidade, que fica cada vez mais limitada.

Sem um diagnóstico precoce e um tratamento adequado, os movimentos da coluna e quadril ficam cada vez mais limitados por conta da fusão óssea, chamada de anquilose. Além disso, a inflamação de outras articulações – ombros, tornozelos, joelhos e calcanhares – também pode causar dores intensas e limitar ainda mais a movimentação, trazendo grande impacto à rotina dos pacientes. Felizmente, há diversas formas de tratamento adequadas para controlar a doença e obter mais qualidade de vida – para isso, é essencial o diagnóstico precoce feito por um reumatologista.

 

SINTOMAS DA ESPONDILITE ANQUILOSANTE

 

Cada pessoa com Espondilite Anquilosante tem sua própria experiência com a doença. Fique alerta ao perceber os sintomas mais comuns:

 - Dores na coluna que surgem lentamente ao longo de várias semanas e persistem por mais de 3 meses;

 - Dores nas nádegas que se espalham para a parte de trás das coxas e a parte inferior da coluna;

-  Dores mais intensas ao levantar-se pela manhã, principalmente na planta dos pés;

 

PESSOAS MAIS AFETADAS PELA ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Qualquer pessoa pode ser afetada pela Espondilite Anquilosante, que está presente em cerca de 0,3% a 1,5% da população geral. No entanto, algumas características podem estar mais relacionadas com o desenvolvimento da doença:

 - Jovens de 20 a 40 anos: costumam ter os primeiros sintomas no final da adolescência ou no início da vida adulta (17 a 35 anos).

 - Descendentes: familiares de pessoas com a doença têm mais chances de serem afetados.
 

REUMATOLOGISTAS: HEROÍNAS E HERÓIS NO DIAGNÓSTICO DA ESPONDILITE ANQUILOSANTE

 

A falta de informação não tem vez quando o assunto é diagnóstico e tratamento da Espondilite Anquilosante. Vistos por alguns como “médicos dos idosos”, os reumatologistas são profissionais médicos especialistas em doenças dos ossos e articulações, bem como de doenças imunomediadas em pessoas de todas as idades. Pessoas jovens, por serem afetadas com mais frequência pela doença, devem buscar reumatologistas para desmascarar a origem de suas dores. São os profissionais mais capacitados para realizar o diagnóstico e tratamento de doenças autoimunes como a Espondilite Anquilosante.

TRATAMENTO DA ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Há vários tipos de tratamento para a Espondilite Anquilosante para aliviar dores, rigidez na coluna, inflamação nas articulações e fadiga. O objetivo sempre é melhorar ao máximo a mobilidade e a qualidade de vida, minimizando a progressão do dano estrutural no corpo.

O tratamento medicamentoso pode ser feito, em um primeiro momento, com anti-inflamatórios. Também pode ser necessários medicamentos biológicos para quadros mais avançados da doença. Todo o tratamento deve ser prescrito por um reumatologista e é importante que o paciente siga fielmente a prescrição e converse sobre os resultados com seu médico.

Além de medicamentos para tratar a Espondilite Anquilosante, a fisioterapia é fundamental para prevenir deformidades no corpo. Exercícios físicos e aeróbicos, com a supervisão de profissionais qualificados, são uma excelente forma de preservar a amplitude dos movimentos e diminuir a dor. Exercícios aeróbicos também ajudam a reduzir o risco cardiovascular, preservar a capacidade respiratória e a manter a força dos músculos.

 

CAMPANHA DESMASCARE A DOR

- Desmascarar a dor é identificar os sinais iniciais da doença e buscar o diagnóstico precoce.

- Desmascarar a dor é dar visibilidade às jornadas plurais dos pacientes e ao impacto que a doença tem na vida deles.

- Desmascarar a dor é inspirar a busca por diagnóstico precoce a partir da experiência de quem já desmascarou suas dores.

A campanha Desmascare a Dor traz histórias das pessoas que convivem com a Espondilite Anquilosante – sua jornada, suas dores e os desafios impostos pela doença e pela sociedade. É um momento para refletir e se inspirar com essas histórias, e é um alerta para pessoas que estão percebendo os primeiros sinais da doença sobre o papel dos reumatologistas na busca por um diagnóstico.

Conheça os parceiros da campanha que contarão sobre a jornada para desmascarar a Espondilite Anquilosante:

Chata de Galocha

A influenciadora digital Lu Ferreira, do canal Chata de Galocha, foi diagnosticada com Espondilite Anquilosante em 2021. Viveu mais de dez anos sem saber como aliviar as dores e qual a verdadeira origem dos sintomas.

Zé Felipe

O cantor sertanejo Zé Felipe foi diagnosticado com Espondilite Anquilosante em 2019. Desde então, realizou entrevistas sobre a doença para conscientizar o público a respeito das dores intensas.

Acompanhe a nossa campanha em nossas redes sociais e compartilhe com amigos e familiares para desmascararmos a Espondilite Anquilosante juntos:

Facebook: www.facebook.com/JanssenBr

Instagram: www.instagram.com/janssen_brasil

 ENCONTRE UM REUMATOLOGISTA PERTO DE VOCÊ

A Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) oferece a opção de busca por profissionais mais próximos em todo o país.

Acesse: https://www.reumatologia.org.br/associado

BUSQUE APOIO PARA DESMASCARAR A ESPONDILITE ANQUILOSANTE

https://garce.org.br/

https://bioredbrasil.com.br/

https://www.instagram.com/euenfrentoaespondilite/   https://www.instagram.com/espondilitecuiaba/

https://www.instagram.com/espondilitebrasil/

                                                                                                                           GARCE – CE – Grupo de Apoio aos Pacientes Reumáticos do Ceará