Skip to main content

Search

#DESVIRALIZE NO DIA MUNDIAL DE COMBATE À AIDS

#DESVIRALIZE
NO DIA MUNDIAL DE COMBATE À AIDS

 

 

 


iNDETECTÁVEL= iNTRANSMISSÍVEL: o que isso quer dizer?

 

Quem vive com HIV e segue à risca o tratamento orientado pelo médico pode atingir uma quantidade tão baixa de vírus no corpo que nem aparece no exame de carga viral. É  quando dizemos que uma pessoa que tem o vírus está INDETECTÁVEL.

E olha só: enquanto a pessoa estiver indetectável, o vírus fica INTRANSMISSÍVEL. Por isso, tratamento também é prevenção.

Assim, quem tem HIV pode não transmitir o vírus para outras pessoas. É por isso que a adesão e a eficácia do tratamento são tão importantes. Só assim o vírus não cria resistência e não se multiplica. Tudo para interromper o ciclo do HIV.

O que é a prevenção combinada do HIV?

Prevenção combinada é o conjunto de diferentes ferramentas ou métodos que podem ser combinados para se proteger da contaminação pelo HIV.

Esses métodos podem ser associados ao mesmo tempo ou em sequência, conforme a situação, risco e escolhas pessoais. Conheça os principais:

PRESERVATIVOS MASCULINO E FEMININO

As camisinhas são os métodos de prevenção mais conhecidos e eficientes. Além de proteger do HIV, evita outras infecções sexualmente transmissíveis. Os preservativos podem ser retirados gratuitamente nas unidades públicas de saúde da sua cidade.

PEP (PROFILAXIA PÓS-EXPOSIÇÃO)

É um tratamento de urgência utilizado após uma situação de risco. Deve ser administrado o mais rápido possível (no máximo em até 72 horas após a exposição) para impedir que o vírus se estabeleça no organismo. Se iniciado nas duas primeiras horas após a exposição, o tratamento com a PEP é altamente eficaz e deve ser continuado por 28 dias. A PEP pode ser solicitada gratuitamente em serviços de atendimento de emergência ou em Serviços de Atendimento Especializados (SAE).

PrEP (PROFILAXIA PRÉ-EXPOSIÇÃO)

É um medicamento antirretroviral utilizado por pessoas que não têm HIV antes de se exporem a uma situação de elevado risco de contágio. A PrEP impede que o HIV se estabeleça no organismo, uma vez que seu princípio ativo estará circulando no sangue no momento do contato com o vírus. Disponível no SUS, a PrEP é um medicamento e deve ser utilizado conforme prescrição médica.

E LEMBRE-SE: de tempos em tempos, faça a testagem para o HIV. Com o exame, é possível conhecer seu estado sorológico e adotar medidas de tratamento nos casos de resultado positivo. O diagnóstico pode ser feito gratuitamente pelo SUS, por ONGs especializadas em HIV, laboratórios particulares ou por meio de testes rápidos (agora também vendidos em farmácia). Saber é o primeiro passo para um tratamento adequado, com qualidade de vida e para viver de igual para igual. Quebrar o ciclo do HIV é papel de cada um de nós.

 

Estigma e discriminação: pra quê?!

Você sabia que o estigma e a discriminação têm crescido e atrapalhado o combate ao HIV?

Já pensou em precisar tomar um remédio diariamente para cuidar da sua saúde, mas deixar de fazer isso por não querer que as pessoas saibam o que você está fazendo?

É assim que muitos pacientes se sentem quando alguém torce o nariz ou demonstra medo ao saber que eles vivem com HIV.  O medo pode até impedir as pessoas de buscar informação ou tratamento!

Com os diversos métodos de prevenção e a eficácia dos tratamentos disponíveis, hoje já é possível viver de igual pra igual. Entender e respeitar as pessoas de igual pra igual também ajuda a quebrar o ciclo do vírus.

 

LINKS ÚTEIS

Estar bem informado é essencial para desviralizar o HIV. Saiba mais em:

www.aids.gov.br
www.unaids.org.br
www.nacoesunidas.org/tema/aids