Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Skip to main content

Pesquisa

Pesquisa no Tratamento de Infecção Respiratória

Infecções respiratórias

Infectious Diseases & Vaccines

Infectious Diseases & Vaccines

The structure of HIV
The structure of HIV

Enfrentando Doenças Respiratórias Virais Severas

Uma Necessidade Comum, Porém Não Atendida

Hoje, as infecções respiratórias virais estão entre as doenças mais comuns no mundo. Muitas vezes subestimadas ou não tratadas, elas causam uma estimativa de quatro milhões de mortes todos os anos.1 Esses quatro milhões são uma taxa muito elevada.

Nós temos um programa de pesquisa e desenvolvimento intensivo focado em soluções inovadoras para prevenir e tratar três das infecções respiratórias virais mais severas: vírus sincicial respiratório (RSV), influenza (gripe) e metapneumovírus humano (hMPV). Nosso objetivo é ajudar as pessoas a combater o fardo dessas infecções.

Enfrentando Uma Importante Doença: RSV

O RSV é um vírus comum sazonal que afeta os pulmões e vias respiratórias de 64 milhões de adultos e crianças todos os anos.2 Todas as crianças e bebês terão pelo menos uma infecção por RSV antes de alcançarem a idade de dois anos.3 O RSV causa por volta de 160 mil mortes por ano e continua sendo uma das principais causas de hospitalização entre adultos, assim como em crianças e bebês em países industrializados.4

Nosso programa de desenvolvimento de composto para RSV está focado em explorar múltiplos mecanismos de ação para inibir a replicação viral incluindo pesquisas em várias vacinas experimentais.

Tomando uma Posição Contra a Gripe

A influenza, comumente conhecida como gripe, permanece como um dos desafios de saúde pública mais sérios no mundo. Embora, nem sempre vista como uma infecção de alto risco, e muitas vezes reduzida a “apenas um resfriado”, a doença mata alguém a cada 60 segundos.5

Há mais de um bilhão de casos de influenza a cada ano em todo o mundo,6 resultando em aproximadamente cinco milhões de casos de doença grave e até 650 mil mortes.5 Aqueles com alto risco de complicações são crianças e bebês, grávidas, idosos e pessoas com condições médicas subjacentes e imunocomprometidas.5

A cada ano, vacinas são disponibilizadas para ajudar a prevenir infecções, primariamente entre esses grupos de alto risco. O Centro de Controle de Doenças dos EUA (CDC) relatou que estudos recentes agora mostram que a vacinação contra a gripe reduz o risco da doença da gripe de 40 a 60 por cento entre a população geral, durante a temporada de gripe.7 Isso ressalta a necessidade de encontrar novas formas de inibir esses surtos.

O tratamento da influenza consiste em medicamentos antivirais que foram comprovados por estudos clínicos em abreviar a doença e reduzir a gravidade dos sintomas se tomados dentro de dois dias após a infecção. Há uma necessidade de novos medicamentos que forneçam uma janela de tratamento maior, sejam efetivos em pacientes hospitalizados que estão gravemente doentes e tenham uma ameaça reduzida de resistência.

Em um esforço para combater a resistência e abordar a necessidade global de opções de tratamento aprimoradas contra a influenza A e B, estamos explorando múltiplos compostos com diferentes mecanismos de ação.

Leia mais sobre como estamos combatendo a gripe.

Combatendo o hMPV

O metapneumovírus humano (hMPV) causa doença respiratória em pessoas de todas as idades, especialmente em crianças, idosos e pessoas com sistemas imunológicos enfraquecidos. É a segunda causa mais comum de infecção do trato respiratório inferior em crianças.

Na idade dos 5 anos, a maioria terá sido infectada com o hMPV e, dessa maioria, 5 a 16 por cento desenvolverão uma séria infecção do trato respiratório inferior, tal como pneumonia.8

Aproximadamente 10 por cento das hospitalizações devido a doenças respiratórias pediátricas são causadas pelo hMPV9 e 10 por cento dos adultos acima dos 65 anos terão resultado positivo para o hMPV.8

Somente recentemente o hMPV foi reconhecido como um vírus respiratório e mostra sintomas similares ao RSV. Profissionais de saúde normalmente não fazem testes para infecções por hMPV, mas o hMPV pode ser detectado por análises da reação em cadeia da polimerase-transcriptase reversa, imunofluorescência, imunoensaio enzimático ou identificando o vírus em culturas de células.

Atualmente, não há uma terapia antiviral específica disponível para o hMPV. A Janssen está explorando um análogo de nucleosídeo para um potencial tratamento da doença.

Referências

1 Mayor S. Acute respiratory infections are world’s third leading cause of death. BMJ. 2010; 9(1): c6360-c6360.

2 Collins PL and Graham BS. Viral and Host Factors in Human Respiratory Syncytial Virus Pathogenesis. Journal of Virology. 2008; 82(5): 2040-2055.

3 Organização Mundial da Saúde. (2017). WHO Preferred Product Characteristics for Respiratory Syncytial Virus (RSV) Vaccines. [online]. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/258705/1/WHO-IVB-17.11-eng.pdf?.... Último acesso: fevereiro de 2018

4 Hurwitz, J. L. Respiratory syncytial virus vaccine development. Expert Review of Vaccines. 2011; 10(10): 1415-1433.

5 Organização Mundial da Saúde. (2018). Influenza (Seasonal). [online]. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs211/en/ Último acesso: fevereiro de 2018.

6 Organização Mundial da Saúde. (2008). Immunization, vaccines and biologicals: influenza. Disponível em: http://www.who.int/immunization/topics/influenza/en/ Último acesso: fevereiro de 2018

7 CDC. (2017). Vaccine Effectiveness - How Well Does the Flu Vaccine Work? | Seasonal Influenza (Flu) [online]. Disponível em: https://www.cdc.gov/flu/about/qa/vaccineeffect.htm Último acesso: fevereiro de 2018.

8 American Lung Association. (2018). Learn about Human Metapneumovirus (hMPV). [online]. Disponível em: http://www.lung.org/lung-health-and-diseases/lung-disease-lookup/human-m... Último acesso: fevereiro de 2018.

9 Panda S et al. Human metapneumovirus: review of an important respiratory pathogen. International Journal of Infectious Disease. 2014; 25: 45-52.